Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria

“Compreender que há outros pontos de vista é o início da sabedoria” (Joseph Campbell)

A certeza é um conceito perigoso. Isso acontece porque a certeza leva à arrogância e ao fanatismo que, por sua vez, acabam por trazer cegueira. Quando nos apegamos ferreamente a uma ideia de maneira arrogante nos fechamos a qualquer outro ponto de vista e tendemos a julgar. Porém, atitudes assim só criam ignorância e intolerância e afastam cada vez mais a possibilidade da sabedoria vir a se desenvolver.

Seja nas religiões, na política, no esporte ou na vida pessoal de cada um existem vários pontos de vistas e que, geralmente, são contraditórios. Ainda bem, pois a variedade enriquece a vida e a cultura. O que de pior que poderia haver é uma unanimidade. Contudo a variedade incomoda aqueles que temem aquilo que não são capazes de entendê-la. Por existir tantos pontos de vista de diferentes tonalidades fica impossível entendermos todos, mas ninguém precisa entender tudo. Talvez somos mesmo chamados a não entender, mas a aceitar as diferenças.

O ser humano não se dá bem com aquilo que não entende. Daí nascem os preconceitos (pré-conceitos) e a tendência a julgar e a condenar, que apenas servem para estabelecer diferenças entre o isso sou eu e aquilo é o estranho, o outro. A sabedoria, entretanto, implica em desapego de qualquer ideia já pré-concebida (preconceito) e a aceitação do diferente. Na sabedoria não há espaço para julgamento e condenação. Ela desconhece o que seja essas atitudes já que se firma em primeiro lugar no acolhimento e no verdadeiro pensar. Sabe e aceita que não há um só caminho nessa jornada que é nossa vida e compreende que todos os caminhos, quando criados com respeito ao próximo e a si mesmo, são verdadeiros e válidos.

Apesar de parecer simples como é difícil viver assim. A dificuldade reside em que é muito fácil e cômodo ficar apegado ao que já se sabe. Prefere-se a certeza que já se sabe do que se abrir ao desconhecido. Há um ditado oriental que diz Mil monges, mil religiões. Um ditado sábio, pois entende que para cada um, determinado evento terá significados diferentes. A vida é rica demais para ser compactada em uma única maneira de ser encarada e vivida. Se cada um se propor descobrir seu caminho, mais a sabedoria poderá ter espaço nesse mundo tão carente dela e menos a ignorância e a intolerância terão força.

Category: Dicas
You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed.Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.



%d blogueiros gostam disto: